Hormônios e obesidade: Qual a relação?

Hormônios e Obesidade: Qual a relação?
Será que a obesidade pode ser atribuída a uma alteração hormonal? Esse é um questionamento frequente.
hormônios e obesidade

E é por isso que resolvi explicar nesse post quando isso acontece mesmo.

Mas, antes, acho importante a gente relembrar o que são os hormônios e como eles são fundamentais.

 

Hormônios são...

Os hormônios são substâncias químicas que carregam elementos importantes para atender a determinadas necessidades fisiológicas do organismo.
 
 Eles navegam pela corrente sanguínea pelos órgãos e quando em contato com outras substâncias reagem, originalmente, para melhorar as funções do corpo.
 
O que acontece é que, quando desregulados, podem ter consequências nem sempre positivas para o corpo. E, é por isso que precisamos ficar de olho neles, em todas as fases da vida.

Hormônios e obesidade

A quantidade de um determinado hormônio, pela falta ou excesso dele, pode influenciar sim no peso. Não todos os hormônios, mas alguns deles principalmente.

Por sua vez, o próprio excesso de gordura corporal também pode influenciar a produção de hormônios e favorecer o desequilíbrio.

Quais hormônios influenciam?

Você anda estressado?

O seu cortisol pode estar alterado. Já falamos sobre ele aqui nesse texto, mas sempre bom relembrar que se você está vivendo fortes emoções ou está muito estressado, esse é um hormônio que está programado para reagir nessas situações.

E ele reage guardando energia para situações de perigo. Ou seja, guarda mais nutrientes do que em situações normais, o que acarreta um sobrepeso.

Sua tireoide está funcionando bem?

Essa glândula tem hormônios que regulam o metabolismo de diferentes maneiras. Entre elas, aumentam a absorção no intestino e estimulam a decomposição de gorduras.

Também influenciam no apetite e na quebra da glicose, ou seja, no processamento do açúcar que comemos.

Hormônios sexuais

O estrogênio e a testosterona, por exemplo, influenciam na forma como a gordura se acumula no corpo. Observa-se que os homens conforme envelhecem podem armazenar mais em torno do abdome. 

Quando desregulados podem contribuir no sobrepeso e, se não cuidados, levar a graus de obesidade.

Bariátrica e hormônios

A cirurgia bariátrica, quando indicada, tem entre seus efeitos, mudar diferentes comorbidades, entre elas, regular alterações hormonais. Um dos hormônios que costuma reagir bem no pós-cirurgia é a insulina. A insulina transforma a glicose em energia.
 
Quando desregulada, pode provocar diabetes, por exemplo. O diabetes, tem casos de características genéticas. Não só. Pode surgir pela ingestão excessiva de carboidratos e açúcar.
 
Após a bariátrica, com a dieta e mudanças do metabolismo, esse é um dos hormônios que tem chance de se regularizar. Muitas pessoas que estão com diabetes por conta da alimentação veem essa condição revertida. Dessa forma, podem ser, inclusive, dispensadas de medicações que tomavam.
 
Por fim, quando a gente fala em hormônios, esse é um tema de alta complexidade. É uma equação que envolve combinações entre eles. E, também com outros mecanismos do nosso corpo. Porém, desmistificar a forma como eles realmente funcionam é fundamental para entender como nosso comportamento pode influenciar ou não.
 
Dúvidas sobre o assunto? mande mensagem.
 
Por fim, se quer saber mais sobre o tratamento da obesidade e cirurgia bariátrica, acompanhe nossas redes sociais.
No Youtube, por exemplo, você tem playlists sobre o assunto.
 
Em primeiro lugar, lembre-se que o médico pode ser seu melhor aliado,