Antes e depois da BARIÁTRICA: O que muda?

Hoje o texto é para falar sobre as principais queixas dos pacientes que chegam no consultório, antes de fazer a bariátrica. Antes e depois da bariátrica: O que muda?

antes e depois da bariátrica

Esse é um ponto de ansiedade entre todos os pacientes. E também, claro, uma preocupação. 

Então, resolvi reunir aqui o que geralmente falo. Vamos lá?

Antes de fazer a cirurgia

Ao contrário do que muita gente imagina, a maior parte das queixas dos pacientes que estão com obesidade não é estética. É quanto às limitações que o excesso de peso impõe na vida delas.
 
Parece lógico, mas a estrutura do nosso corpo não foi feita para aguentar um peso muito maior do que aquele proporcional ao nosso peso e altura. Você pode conferir calculando seu IMC. Esse vídeo explica como fazer.

Mudança de comportamento

A mudança de comportamento, por conta desse sobrepeso, vai se manifestando silenciosamente. Mas, já nos primeiros momentos, a dor nas articulações e pés acabam incentivando a pessoa a ficar mais parada, fazer menos exercícios e o sedentarismo se instala.
 
Por fim, o problema também afeta o comportamento social. Como essa pessoa passa a ter menos disposição e a não conseguir acompanhar as atividades de outras pessoas, em situações simples como uma caminhada, ela vai se isolando mais. Sob o mesmo ponto de vista, esse aspecto acaba por afetar o psicológico. Pode inclusive fazer surgir compulsões ou agravar quem já as tem.
 

Comorbidades

Outro problema preocupante nas pessoas que chegam ao consultório são as comorbidades que apresentam. Muitas delas estão ligadas a essa condição atual, como expliquei nesse texto.

Depois da cirurgia

Logo após a cirurgia, já nas primeiras semanas, a percepção de quem fez a cirurgia começa a mudar. Claro que ainda há a fase de adaptação à alimentação que, durante o primeiro mês, é bem limitada.
 
Em contrapartida, algumas comorbidades, como pressão alta, costumam responder rapidamente às alterações. Isso, claro, quando relacionadas ao fator sobrepeso.
 
Acima de tudo, as pessoas observam que a disposição também muda para melhor. A partir das orientações da equipe médica, cada pessoa no seu ritmo inclui na sua nova rotina um momento de caminhada. 
 
Essa mudança de hábito estimula a perda de peso e o equilíbrio do metabolismo corporal.
 
Nesse sentido, o que vemos nas primeiras consultas pós-cirurgia é um renascimento, com aspectos psicológicos mais positivos.
 
E o acompanhamento de nutricionista e psicólogo, nessa fase, efetivamente facilitam o controle de compulsões (quando presentes) e a inserção de novos hábitos.
 
Esse antes e depois é um assunto inesgotável. Desse modo, vamos continuar a falar desse assunto por aqui.
 
Dúvidas sobre o assunto? mande mensagem.
 
Enfim, se quer saber mais sobre o tratamento da obesidade e cirurgia bariátrica, acompanhe nossas redes sociais.
No Youtube, por exemplo, você tem playlists sobre o assunto.
 
Em primeiro lugar, lembre-se que o médico pode ser seu melhor aliado,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.